Rep. Dem. do Congo

Kinshasa

A República Democrática do Congo (antigo Zaire), independente da Bélgica desde 1960 e considerado o segundo maior país do continente negro, é um dos países que ainda  vive dias muito conturbados fruto dos conflitos armados ali existentes.

Nas margens do rio Congo, com vista para Brazavile, a capital da República do Congo, encontramos a capital da República Democrática do Congo , Kinshasa, a terceira capital mais populosa de África. Trata-se do único local do mundo em que duas capitais estão apenas separadas por um rio. Constatam-se grandes e diversas discrepâncias em Kinshasa: pobreza e luxo, áreas comerciais e espaços verdes, prédios e favelas. O zoo, o mercado dos Artistas, o People’s Palace, a Avenida 30 de Junho ou o santuário para bonobos órfãos são alguns dos locais de maior destaque na cidade. Nos arredores da capital, imperdível uma visita às cataratas de Zongo, com incríveis paisagens. O Parque Botânico, bem como as praias de areia fina de Mufti também valem uma visita. Mais a Oeste, também merece uma passagem a cidade portuária de Boma. Caminhando para o Centro do país, encontramos a terceira cidade mais populosa, Mbuji-Mayi e, a Sudeste, a segunda maior, Lubumbashi. O Museu Nacional, o Jardim Zoológico e os edifícios universitários são as principais atrações da cidade.

Outros pontos de interesse no país situam-se a Leste, na região dos Grandes Lagos - Kivu e Tanganica. Goma, junto ao Kivu, é uma cidade que vive ainda muito marcada pela presença de milhares de refugiados vindos do vizinho Ruanda. Em Bukavu, destaque para a Catedral de Nossa Senhora da Paz. Nas margens do Tanganica, a cidade de Uvira, com um porto, o Kalundu. Com um dos mais baixos PIB’s do mundo, este país da África Central é, paradoxalmente, dos mais ricos em recursos naturais. Além destes, ressalte-se ainda a riqueza cultural (falam-se cerca de 700 dialetos no território), e a enorme variedade de espécies animais e vegetais, que resultam em 5 locais classificados pela Unesco: o Parque Nacional Garamba, um dos mais antigos de África, e que alberga os famosos rinocerontes-brancos, o Parque Nacional Kahuzi-Biega, onde habitam os últimos gorilas-do-ocidente, a Reserva de Fauna de Ocapis, habitat de boa parte da população desta espécie animal, o Parque Nacional Salonga,  a maior reserva florestal do continente e que alberga os bonobos, e, finalmente, o Parque Nacional Virunga, o primeiro a ser criado em África, nas montanhas Virunga, uma cadeia de vulcões na África Oriental localizada ao longo da fronteira entre Ruanda, República Democrática do Congo e Uganda. É neste Parque que se encontra o habitat do gorila da montanha, espécie actualmente em grave perigo, que consta da lista vermelha da IUCN, devido a factores como a perda do seu habitat, caça indiscriminada, doenças humanas e guerras.

A bacia do Rio Congo, que corta o país em forma de ‘U’, as cadeias montanhosas de Mitumba, Virunga e Ruwenzori, bem como o Monte Stanley que, com 5.109 metros de altitude recebe o título de terceira maior montanha da África, são outros locais com vista privilegiada sobre um vasto país, rico em recursos mas pobre em paz.

Rep. Dem. do Congo

  • Rep. Dem. do Congo (COD)
  • Capital: Kinshasa
  • Região: Africa (Middle Africa)
  • Fuso Horário: +01:00, +02:00
  • Denominação: Congolese
  • Area: 2,344,858 km2
  • Fronteira com:
    AGO, BDI, CAF, COG, RWA, SSD, TZA, UGA, ZMB
  • População: 85,026,000
  • Lingua: French, Lingala, Kongo, Swahili, Luba-Katanga
  • Moeda: Congolese franc
  • Internet: .cd
  • Telefone: +243