Marrocos

Rabat

Marrocos (1956), o país africano mais próximo da Península Ibérica, é um dos países do Magrebe e um dos que chama a si o maior número turistas, atraídos pelas praias calmas, paisagens desérticas, mercados agitados e exuberantes, monumentos fascinantes e uma História interminável.

Rabat, é a capital, situada na costa do Atlântico. A Torre Hassan, o Mausoléu de Mohammed V, a Necrópole de Challah, a Catedral de São Pedro de Roma, a Mesquita de Agdal ou o Kashab dos Oudaias são as principais atrações da capital marroquina. Com mais de 5 milhões de habitantes, Casablanca é outra cidade imperdível. A Mesquita Hassan II, a Antiga Medina, a Twin Centre e os mercados são pontos de interesse naquela que é uma das mais emblemáticas cidades do país. Próxima da Cordilheira do Atlas, Marraquexe, mais uma cidade de visita obrigatória. A Cidade Vermelha tem o maior suq (mercado) do país e uma das mais famosas e coloridas praças do mundo, a Jemaa El-Fna, onde tudo se vende e onde todos os preços são negociáveis. A Medina, Património da Unesco, a Mesquita dos Escribas, o Palácio do Sultão ou o Parque Agdal são locais a não perder em Marraquexe. Fez, cujas Medinas (Fès El Bali e Fès Jdid) são também Património da Unesco, é mais uma cidade de rara beleza e importância histórica. Berço da mais antiga universidade do mundo, ainda em funcionamento, Fez continua a ser um centro espiritual e cultural do país.

No centro norte de Marrocos encontramos Meknès, outra cidade da lista da Unesco. Rodeada de muralhas, o local mantém a cidadela, o palácio do sultão e várias ruínas daquela que é uma das cidades imperiais. Perto de Meknès, paragem obrigatória também em Volubilis, local também classificado como Património da Humanidade desde 1997, onde se podem observar as ruínas da cidade romana. No mesmo ano, a Unesco integrou ainda na sua lista mais uma Medina, a de Tétouan, uma Medina com marcas claras da presença andaluza. Com vestígios da ocupação portuguesa está a Medina de Essaouira, cercada de muralhas e ilustrada com belos jardins. Outro local privilegiado para a prática balnear é El Jadida, a cidade portuguesa de Mazagão, na costa ocidental. Considerada uma das Maravilhas de origem portuguesa no mundo, a cidade foi a última possessão nacional em Marrocos e é também Património da Unesco desde 2004. Marcas portuguesas podem ainda ser detetadas em Agadir, mais uma cidade da rota do turismo balnear ou em Tânger, onde ainda se podem visitar a fortaleza e a Catedral de Nossa Senhora da Conceição. Cenário de vários filmes, como o Gladiador ou Lawrence da Arábia, Aït Ben-Haddou é talvez dos locais mais misteriosos e emblemáticos de Marrocos. A cidade fortificada foi usada nas antigas rotas de caravanas entre o Saara e Marraquexe.

Marrocos, um país que alia praias tranquilas com os agitados mercados e uma História com muitas histórias para contar. As mesquitas, as labirínticas medidas, os jardins, os riads, os encantadores de serpentes e o som do almuadem da mais conhecida de todas as mesquitas, a de Marraquexe misturam-se numa explosão de cor, de som e de encanto.

Marrocos

  • Marrocos (MAR)
  • Capital: Rabat
  • Região: Africa (Northern Africa)
  • Fuso Horário:
  • Denominação: Moroccan
  • Area: 446,550 km2
  • Fronteira com:
    DZA, ESP, MRT
  • População: 33,337,529
  • Lingua: Arabic
  • Moeda: Moroccan dirham
  • Internet: .ma
  • Telefone: +212