Curdistão Iraquiano

Erbil

O Curdistão, também denominado Grande Curdistão, é uma região histórico-cultural do Médio Oriente maioritariamente habitada pelos curdos. Na sua maioria muçulmanos sunitas, constituem a mais numerosa nação sem Estado do mundo. O Curdistão iraquiano é a parte do Curdistão no Norte do Iraque. É uma das quatro partes do Curdistão, que também inclui partes do sudeste da Turquia, norte da Síria e noroeste do Irão. Este território tem sido auto-administrado pelos curdos desde 1991, após a primeira guerra do Golfo, sendo a região iraquiana que tem vindo a desfrutar de paz e estabilidade enquanto o resto do país está envolvido em violência.

A região do Curdistão iraquiano é em grande parte montanhosa, sendo o seu ponto mais alto o Cheekha Dar (3.611 m). Sem dúvida são as enormes montanhas que compõem o cenário da região. A capital e maior cidade deste território é a encantadora e pacífica Erbil, local escolhido por muitos iraquianos para passar férias. Em contraste com a parte nova da cidade repleta de modernos edifícios, encontra-se no alto de uma montanha a Cidadela de Erbil, classificada como Património da UNESCO. Alguns arqueologistas acreditam que esta fortaleza avermelhada é o lugar continuamente habitado há mais tempo do planeta, há cerca de 8 mil anos. Terá sido um importante centro político e religioso Assírio, com achados arqueológicos remontando ao período Neolítico. Atualmente ainda aqui vivem e trabalham pessoas, mas existem planos para transformá-la numa das maiores atrações turísticas do Curdistão iraquiano. Imperdível numa visita à capital é o lindo e extenso Parque Sami Abdul Rahman. Cercada por montanhas ao longo do rio Tigre encontra-se Duhok, outra das cidades em que a atividade turística se encontra em desenvolvimento. A cidade é também um reconhecido centro de ensino e pesquisa do Curdistão Iraquiano. Numa visita a esta região, vale a pena uma deslocação para conhecer as Grutas Halamata. Famosa e considerada a capital cultural do Curdistão, As-Sulaymaniyah, localizada no norte do país. A cidade foi fundada em 1784 por Ibrahim Pasha Baban, um príncipe curdo, para ser a capital de seu principado. Desde então tem acolhido poetas, escritores e intelectuais. A sua importância, no entanto, não se limita apenas ao Iraque, mas também a toda a região do Curdistão. Lalish, outra das cidades do Curdistão iraquiano, situa-se num pequeno vale montanhoso, no norte do Iraque, a 60 km a nordeste da cidade de Mossul. Nesta cidade, que se chega através de uma estrada sinuosa, é o lugar onde se situa o Templo de Lalish, local do túmulo o xeque Adi ibne Muçafir, místico sufi que viveu no século XII e que foi uma figura central do yazidismo. Pelo menos uma vez na sua vida, os yazidi têm de fazer uma peregrinação de seis dias a Lalish para visitar o túmulo do xeque Adi e outros lugares sagrados. Outra das cidades, Rauandiz, igualmente cercada por montanhas, é outra região turística famosa pelas Cataratas de Bekhal. Rawandiz foi a capital do Emirado de Soran, que existiu entre 1399 to 1835, durante o domínio do Império Otomano.

O Curdistão Iraquiano é  uma opção de turismo nesta região do globo, em particular do Iraque. Espectaculares paisagens montanhosas, milhares de anos de história, clima seco e temperado durante a maior parte do ano, gente afável e segurança são os ingredientes ideais para uma visita. 



Bandeira Curdistão Iraquiano
  • Curdistão Iraquiano (KRD)
  • Região: Asia (Western Asia)
  • Fuso Horário: +03:00
  • Denominação: Kurds
  • Area: 40 643 km2
  • População: 5 122 747
  • Lingua: Curdo, Arabic
  • Moeda: Iraqi dinar
  • Internet: .krd
  • Telefone: +964